Switch to |
EntrePortas - Imobiliária

Vai de férias? Saiba como proteger o seu carro da pandemia

Vai de férias? Saiba como proteger o seu carro da pandemia

Em tempo de Covid-19, ter informação é fundamental antes de seguir viagem. Trate o seu automóvel como trata as suas mãos, desinfetando-o com frequência.

Onde está, afinal, o vírus? Esta deve ser a pergunta mais vezes colocada por cada um de nós nos últimos meses. É um inimigo poderoso mas invisível, é o pouco que sabemos. Também sabemos que é um germe que está revestido por uma fina camada protetora de proteínas e gordura, e que a única forma de o vencer é destruindo essa gordura. É justamente por isso que devemos constantemente lavar as mãos com sabão azul ou com álcool. Como também sabemos que o vírus tem uma extraordinária capacidade de sobrevivência em algumas superfícies (pode sobreviver até uma semana), devemos tratar essas mesmas superfícies como se fossem as nossas próprias mãos. É o caso concreto do automóvel, sobretudo agora que vamos de férias.

Pensar que os únicos automóveis em que se corre algum risco são os de transporte coletivo é um erro. Pode ser estranha a ideia, mas os automóveis são transmissores fáceis de lixo e vírus. Lembre-se de que o automóvel tem a zona interior, em que porventura só entra a sua família, mas tem também a zona exterior, acessível a todos. Isto significa que qualquer pessoa pode tocar nos puxadores das portas ou no depósito de combustível, ou mesmo espirrar para cima do carro. Como mais vale prevenir do que remediar, a ENTREPORTAS explica-lhe sucintamente quais são as zonas que deve acautelar, e os procedimentos a adotar, para que vá e volte de férias descansado.

 

 

Artigo relacionado: Época balnear: regras, truques e riscos

 

 

1. Limpeza de tapetes e tecidos

Consegue mapear todas as pessoas que entraram no seu carro nos últimos meses e o lugar de onde vinham? Todas as vezes que foi buscar os miúdos à escola, ao ginásio ou a casa de amigos? Todas as vezes que foi ao supermercado ou ao trabalho? É um exercício de memória impossível de fazer. Então, comece por tratar dos tapetes. Lembre-se de que não é por acaso que tiramos os sapatos quando entramos em casa. Então, comece por tratar dos tapetes. Se está a pensar fazer férias de praia, é normal que entre no carro de chinelos ou mesmo descalço. Por isso, convém que o contacto com os tapetes não contemple qualquer risco. Se quiser adotar uma medida radical, compre tapetes novos e deixe os velhos a descansar em casa. Se não quiser ser tão radical, marque uma operação de higienização e desinfeção numa empresa especializada antes de seguir viagem. É importante que a limpeza inclua também a restante alcatifa, os assentos e bagageira. Esta limpeza é fundamental, quer o interior seja de tecido ou de pele.

2. Eliminar tudo o que está a mais

Quem anda de carro todos os dias tende a acumular no seu interior uma coleção de objetos desnecessários. Podem ser lenços de papel, brinquedos, elásticos do cabelo, garrafas de água, sacos, restos de comida, papéis, jornais antigos. De repente, as bolsas das portas e dos bancos parecem uma pequena despensa. Elimine tudo. Incluindo tudo o que está a mais dentro do tablier. Deixe apenas os documentos indispensáveis. Todos os outros objetos são atrativos para vírus, bactérias e fungos.

3. Volante, piscas e caixa de velocidades

Todos os instrumentos do carro em que coloca as mãos com frequência devem ser recorrentemente desinfetados. Ou seja, o volante, as alavancas dos piscas e das luzes, a caixa de velocidades, as alavancas ou botões para regular o assento, as pegas das portas e os comandos dos vidros. Além disso, também o ecrã central, sobretudo se for táctil, o retrovisor interior, o tablier e a consola de colocar o telemóvel. O ideal é ter sempre no carro um boião de álcool a 70%. De acordo com os especialistas, este álcool resolve em cinco segundos o que o sabão demora 20 segundos a destruir. Por isso, a sua segurança e a da sua família custa apenas meia dúzia de segundos de cada vez que entra no carro. No caso do volante, não é bonito, mas é eficaz: pode optar por revesti-lo com um plástico aderente, nem que seja só durante as férias. Lembre-se de que, por muitos cuidados que tenha, durante as férias estará sempre fora da sua zona de conforto. Ou seja, nunca terá ao pé o restaurante ou o café de sempre, nos quais sabe exatamente que tipo de medidas preventivas adotaram.

Covid, Entreportas, férias

 

Artigo relacionado: Portugal Clean & Safe aposta no turismo 100% seguro

 

 

4. Fechos da porta e tampa do combustível

Os fechos da porta e a tampa do combustível são zonas em que todos, voluntária ou involuntariamente, tocamos. Nós e os outros que não sabemos quem são. No caso dos fechos, borrife-os sempre com álcool ou limpe-os com um toalhete próprio de cada vez usar o automóvel. Em relação ao combustível, não deixe de usar luvas. A maneira mais prática de executar estas tarefas é ter sempre uma caixa com luvas descartáveis no carro. Já agora, uma caixa com máscaras descartáveis também. Por muito bonitas ou personalizadas que sejam as máscaras de tecido, o melhor é mesmo usar e deitar fora.

5. O ar condicionado

O ar condicionado parece indispensável nas férias de verão, seja para viagens longas ou para passeios mais curtos. Contudo, a esta altura já saberá que o ar condicionado, devido à ventilação, é a maneira mais eficaz de espalhar doenças. Para o evitar, pode escolher abrir as janelas em vez de o ligar, ou pode substituir o filtro do ar condicionado. Se esta for a sua opção, não se esqueça também de utilizar um químico destinado a liquidar os germes que se acumulam no sistema de ventilação.

6. Proteger os plásticos

A aplicação de materiais de plástico nos carros varia obviamente de acordo com cada veículo. Em todo o caso, o plástico é um material sensível que não se dá especialmente bem com desinfetantes químicos fortes. E a ideia não é estragar o carro. Portanto, deve limpar e desinfetar, mas não deve esfregar. Voltemos ao exemplo das mãos. Há quem use um creme a seguir ao álcool, para que as mãos não fiquem secas e ásperas. Como não há creme para plásticos, limpe, mas de forma suave para não descolorar ou manchar as superfícies. Mesmo assim, se ainda tiver paciência, não deixe de proceder posteriormente, no fim das férias, a um tratamento específico de hidratação das zonas que desinfetou. De resto, não valerá a pena dizer que estes seis passos aqui mencionados deveriam ser seguidos mesmo depois de voltar ao trabalho.

 

 

Artigo relacionado: Portugal eleito um dos melhores países para viver depois do Covid-19

PESQUISAR
PEDIDO DE CONTACTO
PARTILHAR EM:

Imóveis em Destaque: Norte de Portugal

Riba de Âncora, Caminha
€ 125 000
Terreno para venda, Riba de Âncora, Caminha
Ref.: C01154
4 790 m2 4 790 m2
NOVO PREÇO
Santa Marta de Portuzelo, Viana do Castelo
€ 68 000
Venda de moradia para restauro, Sta Marta Portuzelo, Viana do Castelo
Ref.: VCM13028
430 m2 137 m2 3
Penhalonga e Paços de Gaiolo, Marco de Canaveses
€ 100 000
Venda Quinta com Moradia para reconstruir, Rio Douro, Paços de Gaiolo, Marco de Canaveses
Ref.: MC01415
33 000 m2
Santa Marinha do Zêzere, Baião
€ 75 000
Venda Terreno, Santa Marinha do Zêzere, Baião
Ref.: MC07755
6 660 m2
Carreço, Viana do Castelo
€ 49 000
Venda de terreno c/ vistas mar, Carreço, Viana do Castelo
Ref.: VCM11165
450 m2 450 m2
Santa Maria Maior e Monserrate e Meadela, Viana do Castelo
€ 1 080 000
Venda de Terreno com 26.600m2, Meadela, Viana do Castelo
Ref.: VCC11512
26 600 m2 26 600 m2
Copyright 2018 © ENTREPORTAS.  |   LUXIMO'S