Switch to |
EntrePortas - Imobiliária

Prepare a casa para o regresso às aulas em tempo de Covid-19

Prepare a casa para o regresso às aulas em tempo de Covid-19

Não é possível controlar o que vai acontecer na escola, mas pode ter a casa preparada para o ano escolar.

A ENTREPORTAS resume as regras da DGS e dá uma ajuda.

 

Estamos a viver uma das épocas mais desafiantes do ano: o regresso às aulas em tempos de pandemia de covid-19. Depois do longo período de contenção a que todos, de forma mais ou menos intensa, nos entregamos, temos agora de encontrar uma fórmula de estarmos seguros dentro de uma normalidade nova à qual não podemos fugir. O maior combate que todos temos pela frente é o de voltar a lidar todos os dias com centenas de pessoas - professores, alunos, funcionários, amigos dos nossos filhos - sem que isso coloque em risco a nossa saúde e a da nossa família.

 

Como já aprendemos, não há receitas infalíveis nem risco zero, mas há formas de atenuar a ameaça de contaminação do vírus. O processo começa dentro de casa, sobretudo quando há crianças, que são as que voltam a ter mais mobilidade e, portanto, a estar mais expostas. Neste artigo, vamos sintetizar as regras decretadas pela Direcção-Geral de Saúde (DGS) para os estabelecimentos de ensino, mas também dar-lhe algumas sugestões que deve adoptar na sua própria casa.

 

Assim, comece por assumir já o seguinte: no inverno que se segue diga adeus a todas as carpetes e tapetes, retire a maioria dos objetos decorativos que tem em casa, sobretudo nos lugares mais frequentados, como a mesa em frente do sofá, e imponha aos seus filhos que o material escolar da escola nunca pode ficar em cima da secretária do quarto: o que é da escola fica na escola (ou dentro da mochila); o que é de casa só é usado em casa. Além disso, dê continuidade às regras que adoptou em março: deixar sempre os sapatos à porta e ter sempre um frasco de álcool-gel à entrada. Lembre-se de um detalhe essencial: quando a pandemia começou, em março, era quase Primavera; agora vamos entrar no outono, o que exige cuidados redobrados.


 

Artigo relacionado: 5 Dicas para organizar a casa e o quarto das crianças para o novo ano



1. Regras gerais para as escolas


Todos os estabelecimentos de ensino estão obrigados a ter um plano de contingência para o caso de surgir um caso suspeito, uma área de isolamento equipada com telefone, cadeira, água, alimentos não perecíveis e acesso a instalação sanitária. Além disso, todas as escolas devem ter circuitos para a circulação do caso suspeito. As escolas devem estar também preparadas com turnos de trabalho intercalares, para que nunca haja falha de funcionários, no caso de algum ficar doente.


2. Utilização das máscaras

O Ministério da Educação vai distribuir milhares de máscaras e equipamentos de proteção individual às escolas para o regresso às aulas. No entanto, tenha em consideração que a máscara só está indicada para crianças a partir dos 10 anos. Nesses casos, ela deve ser usada tanto para o acesso como para a permanência na escola, incluindo recreio, cantina e bar. Porque as crianças são especialmente distraídas, coloque sempre uma máscara suplente na mochila.


3. Higiene das mãos e dos espaços

A correta higienização dos espaços escolares é, nesta fase, fundamental. Assim, é suposto que todos os auxiliares de limpeza usem os devidos equipamentos de proteção. Locais e zonas de contacto frequente, como como as casas de banho, corrimãos, maçanetas das portas ou interruptores devem ser desinfectados pelo menos quatro vezes por dia. Já as salas de aula devem ser limpas no fim de cada mudança de turma. Se mora em apartamento ou moradia num condomínio fechado e não numa casa independente, acautele as áreas comuns.

 

 


 

Artigo relacionado: Vai de férias? Saiba como proteger o seu carro da pandemia

 


4. Caso suspeito em casa

Qualquer pessoa — alunos, professores, funcionários ou encarregados de educação — com sintomas de covid-19 não deve deslocar-se à escola. No caso de os pais terem sintomas, os alunos deverão também ficar em isolamento, como prevenção. A pessoa com sintomas deve contactar o SNS24 (808 242424) ou e proceder de acordo com as indicações fornecidas pelos profissionais de saúde.


5. Caso suspeito na escola


Se houver um caso suspeito no estabelecimento de ensino, deve ser encaminhado para a área de isolamento, pelos circuitos definidos no plano de contingência. Se se tratar de uma criança, a pessoa responsável deve permanecer com ela na sala de isolamento, cumprindo com as precauções básicas, nomeadamente quanto à higienização das mãos e utilização de máscara. Deve igualmente ser contactado o SNS24 (808 24 24 24), mas não só. É obrigatório contactar as autoridades de saúde locais e fornecer todos os dados do suspeito (nome, data de nascimento, contacto telefónico), bem como das pessoas que contactaram com ele. Não se prevê que as escolas possam voltar a encerrar quando houver casos suspeitos, mas a limpeza e a desinfecção devem ser imediatamente reforçadas.

 


6. Distanciamento social


Uma das questões mais controversas no regresso às aulas é a distância de segurança que a maioria julga impossível de controlar e cumprir. Ainda assim, é aconselhado um distanciamento físico entre alunos e alunos/professores de, pelo menos, um metro. Nas mesas de trabalho, quanto maior for a distância, melhor, sendo certo que o espaço não é infinito. O distanciamento não dispensa as escolas de prepararem salas amplas e arejadas.

 


7. Aulas de Educação Física
Nas aulas de Educação Física, o distanciamento aconselhado é maior, devendo cumprir-se "pelo menos, três metros entre alunos". Na medida do possível, as atividades devem ser individuais ou entre grupos reduzidos, dando primazia aos espaços exteriores. É altamente desaconselhada a partilha de material e equipamentos. Mesmo assim, mais uma vez, o material deve ser tratado com especial cuidado ao chegar a casa. Do mesmo modo, se o seu prédio tem um ginásio que costuma frequentar, tenha particular cuidado na desinfecção das máquinas antes de as utilizar.

 


8. Segunda vaga

No caso de haver uma segunda vaga, o Governo prevê três cenários para a continuidade das aulas: o regime misto, em que os alunos alternam períodos presenciais com sessões à distância de trabalho autónomo orientado; o regime não presencial, em que todas as atividades passam a ser ministradas à distância; e a manutenção do regime presencial, em casos ainda a designar.


 

9. Trabalho em casa

Todas as regras decretadas para as escolas devem ser monitorizadas ainda com mais cuidado em casa, sobretudo se houver várias crianças em diferentes níveis de ensino. Neste ano, o material escolar, o equipamento desportivo e os brinquedos não devem ser partilhado entre irmãos, nem devem ser deixados ao acaso no momento em que as crianças chegam a casa. Deve previamente definir zonas de pousio para tudo o que chega do exterior.


 

Artigo relacionado: Época balnear: regras, truques e riscos


 

10. Temperatura

Antes e depois de sair de casa, deve medir a temperatura aos seus filhos. De preferência, coloque também um frasco de gel na mochila, uma máscara suplente e um par de luvas na mochila de cada criança.

 

PESQUISAR
PEDIDO DE CONTACTO
PARTILHAR EM:

Imóveis em Destaque: Norte de Portugal

São Mamede Recezinhos, Penafiel
€ 35 000
Venda Moradia Geminada V2+2, São Mamede de Recezinhos, Penafiel
Ref.: MC07171
2
BAIXA DE PREÇO
Vila Boa do Bispo, Marco de Canaveses
€ 37 500
Venda Moradia V2, Vila Boa do Bispo, Marco de Canaveses
Ref.: MC08624
389 m2 2
Valença, Valença
€ 16 500
Escritório no centro para venda, Valença
Ref.: C02196
Pedome, Vila Nova de Famalicão
€ 395 000
Venda de Quinta com 3000m2, Pedome, Vila Nova de Famalicão
Ref.: PV07458
3 000 m2 3 000 m2
Vila do Conde, Vila do Conde
€ 376 300
Venda de Apartamento T3 em construção, próximo da praia, Vila do Conde
Ref.: PV09212
3
Durrães, Barcelos
€ 100 000
Venda de Moradia V5, Durrães, Barcelos
Ref.: VCC13137
1 421 m2 1 515 m2 5
Copyright 2018 © ENTREPORTAS.  |   LUXIMO'S