Switch to |
EntrePortas - Imobiliária

Aumenta a procura de casa em regiões com menor densidade populacional

Aumenta a procura de casa em regiões com menor densidade populacional

Ser urbano no campo é a grande moda do século XXI.

Viver ou investir numa casa rural com espaço exterior é tendência em amplo crescimento.

A pandemia acelerou a troca dos centros urbanos pelas regiões com menor densidade populacional. A tendência agora é a procura de casa no campo. Não é uma moda iniciada em 2020, longe disso. Nos últimos anos, há um largo movimento de pessoas que renunciou à falta de tempo provocada pela confusão do trânsito e pela correria entre o trabalho e a habitação e a escola dos miúdos e o supermercado, gente que substituiu a poluição pela natureza e o apartamento por uma moradia com jardim ou quintal. Em Portugal dá-se o caso de haver mesmo muitos estrangeiros que procuram o país justamente para cumprir esse desígnio: uma vida mais calma, mais saudável e em que o trabalho é organizado à distância e a família vivida com proximidade. A atual crise pandémica, coadjuvada pela possibilidade do teletrabalho, veio apenas acentuar a sedução que os portugueses já sentiam, também, por esta tendência. Há quem esteja a mudar de malas e bagagens para o campo; e há quem esteja a investir numa segunda habitação na qual possa refugiar-se nas férias e nos fins de semana. Ser urbano no campo é a grande moda do século XXI.

 

Artigo Relacionado: Pandemia faz aumentar procura de casas com jardim, terraço ou quintal

 

O Norte de Portugal, pleno de vilas próximas da praia e de pequenas localidades com vistas deslumbrantes, sobre o rio e sobre a serra, é especialmente apelativo para essa mudança. Sobretudo porque não representa um corte definitivo com a grande metrópole, mas sim a possibilidade de conquistar paz, recato e segurança a apenas uma hora de distância da cidade. Um exemplo que se tem tornado cada vez mais popular, pelas suas características absolutamente singulares, é Baião A vila tem pouco mais de vinte mil habitantes, a oferta imobiliária contempla imóveis e terrenos em locais paradisíacos, com vista para o Rio Tâmega ou para o Rio Douro, por menos de 100 mil euros (às vezes, por menos de 40 mil euros), e está situado a menos de uma hora do Porto. Baião é um daqueles territórios em que todos os sonhos são possíveis: desde a casa com piscina ao terreno com pomar, passando pela garagem para vários carros ou pela construção de uma adega ou de um atelier. E tudo isto com um orçamento muitíssimo baixo.

A região do Alto Minho é, também, cada vez mais procurada por quem quer mudar de vida mas não prescinde de viver no litoral. No sul do país é mais difícil viver em frente à praia, estando simultaneamente num local com pouca população mas igualmente perto de tudo. O que é praticamente impossível no Sul é demasiado fácil no Norte. As vilas piscatórias estão tão perto do mar como do centro da cidade, a população é reduzida mas superlativamente afetiva, as infraestruturas de qualidade estão presentes em todo o lado, a aposta esmagadora em ciclovias dispensa a utilização do carro, desportos como o surf transformaram estes locais em invulgares concentrados de gerações novas, e as moradias à venda.exibem uma qualidade e oferecem um preço altamente competitivos. Acresce que, no verão, as praias que emolduram cidades como Viana do Castelo, Póvoa de Varzim ou Vila do Conde figuram entre as melhores e mais premiadas zonas costeiras do país. Desde logo, pela quase totalidade de praias com bandeira azul. O Minho é, aliás, a negação concreta daquela ideia de que mudar para um centro menos urbano pode ser uma experiência exigente. É o contrário, a maioria que mudou não se imagina a sair dali.

 

 

Artigo Relacionado: 9 dicas essenciais para quem vai comprar a primeira casa

 

Na verdade, quem mudou para um destes cenários não está longe de nada. Está perto de tudo (sempre a menos de uma hora do Porto) e com muito mais tempo para beneficiar de tudo o que até então estava vedado pelas horas que encurtavam os dias. De repente, há uma fatia de pessoas que pode viver numa quinta ou numa casa de pedra centenária, e que não vai ter de passar o resto da vida apertado com uma hipoteca ao banco, gente a quem o salário sobra no fim do mês, a quem a boa disposição de fim de semana não se dilui no cansaço da semana, gente que tem espaço para criar filhos em liberdade e para receber amigos e familiares com segurança. São pessoas que não esperam pela reforma para realizar sonhos.

Faça este exercício: quantas horas gasta por dia no trânsito? A quantos sítios consegue ir, a pé, de sua casa? Quantos museus ou espetáculos consegue ir ao fim de semana? Quanto tempo de qualidade lhe sobra ao fim do dia para a família? Quantos familiares consegue acolher em sua casa sem ter de desalojar os seus filhos dos respectivos quartos? O que vê quando abre a janela do seu quarto? Há quanto tempo não tem coragem de realizar um sonho? Depois de responder a essas perguntas, passe os olhos pelas casas da ENTREPORTAS, a imobiliária com maior carteira de casas do Norte do país, meça as distâncias e os custos e tome uma decisão com futuro.

 

Artigo Relacionado: Portugal eleito um dos melhores países para viver depois do Covid-19

PESQUISAR
PEDIDO DE CONTACTO
PARTILHAR EM:

Imóveis em Destaque: Norte de Portugal

Rio Tinto, Gondomar
€ 250 000
Venda Loja, Rio Tinto, Gondomar
Ref.: MC07357
Darque, Viana do Castelo
€ 145 000
Apartamento T3 Novo - Cidade Nova
Ref.: VCM08473(Z)
3
Lavradas, Ponte da Barca
€ 48 000
Moradia Lavradas - P. lima
Ref.: VCC09622(B)
2
Bagunte, Ferreiró, Outeiro Maior e Parada, Vila do Conde
€ 88 000
Venda de terreno c/ viabilidade de construção, Bagunte, Vila do Conde
Ref.: VC00512
7 800 m2 7 800 m2
Santa Maria Maior e Monserrate e Meadela, Viana do Castelo
€ 66 000
Lote - Meadela
Ref.: VCM11059(19)
174 m2 174 m2
Darque, Viana do Castelo
€ 189 000
Venda de Apartamento T3, Cabedelo, Viana do Castelo
Ref.: VCC12925
159 m2 3 2
Copyright 2018 © ENTREPORTAS.  |   LUXIMO'S