Switch to |
EntrePortas - Imobiliária

Quer comprar casa para viver sozinho? Saiba como.

Quer comprar casa para viver sozinho? Saiba como.

Tem planos para viver sozinho, mas não sabe como? A ENTREPORTAS dá-lhe cinco dicas para não recuar na decisão e ainda sugere três cidades perfeitas para morar.

Portugal é o país da União Europeia (UE) onde os jovens deixam mais tarde a habitação dos pais. De acordo com o mais recente relatório do Eurostat, um jovem português não larga as saias da mãe antes dos 33,6 anos. Pelo menos, foi essa a média confirmada em 2021. Na UE, a média está fixada nos 26,5 anos. E em países como a Suécia, qualquer jovem antes de completar 20 anos já conquistou a sua independência. O mesmo estudo refere que há também diferenças relativamente ao género: os homens saem de casa mais tarde, já depois dos 27 anos; as mulheres arriscam fazê-lo por volta dos 25 anos. Contudo, essa referência não vale para todos os países europeus. Mais uma vez, em Portugal, tanto os homens (34,4 anos) como as mulheres (32,7 anos) saíram do apartamento ou da moradia dos seus progenitores já muito depois de terem celebrado três décadas de vida.

E, no entanto, lê-se num outro estudo da Eurostat, os jovens portugueses têm mais habilitações académicas do que a média europeia: enquanto 24% dos jovens portugueses entre os 20 e os 24 anos têm uma licenciatura, na Europa esse número desce para 18%. E mais de 40% destes jovens têm emprego. Não vale a pena questionar por que razão, neste cenário, os jovens adultos lusitanos não se emancipam mais cedo, porque a resposta é conhecida: tem sobretudo que ver com a relação entre o valor dos imóveis, o custo de vida e os salários médios praticados no país. Contudo, vale a pena focar a atenção no copo meio cheio e não desistir da desejada autonomia, mesmo que vários indicadores pareçam querer apontar a agulha mais para o terreno do receio do que da coragem. Nem a eventual continuidade da guerra nem a possibilidade de recessão devem travar o desejo de comprar casa. Contas feitas a curto prazo, mesmo com o fim da era dos juros negativos, será sempre mais económico do que o arrendamento. E, a longo prazo, a poupança, a estabilidade e o conforto não são comparáveis. Além, obviamente, da mais-valia do património.

 

Artigo Relacionado: Quer investir em imobiliário e não tem dinheiro?

 

Se acabou de conseguir o seu primeiro emprego ou se tomou a decisão de que agora é que vai mesmo sair de casa dos pais, se acabou de casar ou se, pelo contrário, acabou de divorciar-se, deve ter em consideração que, no Norte de Portugal, há cidades superlativamente apelativas, como Viana do CasteloVila do Conde ou Póvoa de Varzim, onde é possível investir em empreendimentos novos sem que isso implique aquilo que ninguém quer: deixar de ter vida. Viana do Castelo está localizada a cerca de uma hora de distância do Porto a as duas últimas opções -  Vila do Conde e Póvoa de Varzim – são cidades servidas pelo Metro e estão a cerca de 30 minutos do Porto. Portanto, vale a pena pensar fora da caixa. Neste caso, significa, também, poder ter uma casa com vista mar, por exemplo, e poder habitar num território com uma vida cultural fervilhante.

 

Artigo Relacionado: Aumenta a procura de casa em regiões com menor densidade populacional

 

Pensando em quem já tomou a decisão de se emancipar, a ENTREPORTAS Imobiliária elaborou um pequeno guião com cinco passos, para o ajudar a seguir em frente sem medo nem surpresas de última hora, sabendo sempre que a liberdade vem a par da responsabilidade.

1. Que tipo de casa procurar?

Já tomou a decisão, vai procurar a sua primeira casa. A primeira coisa que deve saber é que a sua primeira casa não tem de ser a sua última casa, muito menos a única casa que vai ter durante toda a sua vida. Por isso, não fique obcecado em encontrar logo a casa dos seus sonhos. Prescinda de alguns pormenores a favor de dar este grande passo para a independência. A melhor maneira é fazer uma lista com tudo aquilo de que não pode mesmo abdicar na sua residência, de acordo com as suas necessidades, mas também respeitando as suas possibilidades. Nessa lista, procure responder às seguintes questões: Vai trabalhar a partir de casa? Se sim, é importante procurar um imóvel com uma tipologia que tenha uma divisão passível de ser transformada em escritório. Vai levar alguns móveis e eletrodomésticos de casa dos seus familiares? Se sim, pode ser vantajoso negociar uma casa completamente vazia. Vai usar carro ou transportes públicos? Dessa resposta dependerá a escolha de localização da casa, podendo ficar mais perto ou mais longe dos serviços e comércio. Pretende passar muito tempo em casa, promovendo convívios com amigos e família? Nesse caso, não se esqueça de procurar uma casa com espaço exterior, seja uma varanda, um terraço ou um pequeno jardim.

2. Como tratar do financiamento?

O crescimento da habitação própria foi uma das grandes mudanças da sociedade portuguesa nas últimas décadas, com impacto no tecido social, económico e familiar. De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), atualmente, em Portugal mais de três quartos das famílias (77,3%) têm casa própria (na Alemanha, por exemplo, apenas metade é proprietário da casa onde vive). Desse universo, mais de um terço está a pagar um crédito habitação. Se pretende juntar-se a este grupo, a decisão mais importante que pode tomar é a escolha de uma agência imobiliária, não só para o ajudar a encontrar a melhor solução, mas também para ajudar a resolver as burocracias, nomeadamente aquelas que estão relacionadas com o financiamento.

3. Como não esquecer as despesas mensais?

O maior equívoco dos jovens que têm emprego, que ganham o seu próprio dinheiro, mas que ainda vivem em casa dos pais, é acharem que têm noção da totalidade das contas que há para pagar no final do mês. Por isso, também neste aspeto é importante habituar-se a fazer uma lista com o seu orçamento mensal, medindo receitas e gastos. Além das despesas com a prestação da casa, acresce a água, a luz, o gás e a internet. Mas também não pode esquecer a alimentação. Se quiser poupar dinheiro, além de fazer as refeições em casa, faça ementas semanais. Dessa forma, as suas compras no supermercado serão mais precisas. Nesta fase da sua vida, é importante assegurar que não vai falhar nenhum pagamento.

gerir despesas mensais

 

Artigo Relacionado: 10 truques fáceis para poupar energia em casa

 

4. Como gerir as tarefas domésticas?

Não há nenhum conceito mais ultrapassado do que aquele que cabe na expressão "casa de solteiro", a isso correspondendo uma casa que pode estar ao Deus-dará. Um dos aspetos mais importantes da independência é a valorização do espaço que se conquistou. E disso faz parte, também, a arrumação e a higiene de casa. Por isso, faça das tarefas diárias uma regra intransponível: nunca deixar a louça por lavar após as refeições, nunca deixar a cama por fazer, nunca acumular roupa para passar a ferro. E escolher um dia da semana para a limpeza geral da casa. Não encare isto como um esforço, mas como um fruto positivo da liberdade que ganhou.

5. E se houver um imprevisto?

Há um dia em que não podemos chamar o pai ou a mãe para resolver isto ou aquilo. E isso não tem de ser necessariamente mau. O ideal é que todos estejamos minimamente preparados para resolver um imprevisto. Na dúvida, tenha sempre uma caixa de ferramentas à mão. E, se comprou aparelhos novos, como uma máquina de lavar louça ou roupa, por exemplo, não deixe de ler o manual de instruções. Acredite que vai evitar muitos dissabores no futuro. Ao mesmo tempo, cultive boas relações com os vizinhos. Em qualquer circunstância, é importante saber que pode contar com eles, nem que seja só para receber uma encomenda ou para partilhar dois dedos de conversa. 

PESQUISAR
PEDIDO DE CONTACTO
PARTILHAR EM:

Imóveis em Destaque: Norte de Portugal

Paredes de Viadores e Manhuncelos, Marco de Canaveses
€ 22 500
Venda Terreno, Paredes de Viadores, Marco de Canaveses
Ref.: MC03082
1 300 m2
Empreendimento
Vila Chã, Vila do Conde
€ 480 000
Venda de Moradia V3 de luxo, em fase de construção, Vila Chã, Vila do Conde
Ref.: VC04112
252 m2 214 m2 3 4
Sande e São Lourenço, Marco de Canaveses
€ 25 000
Venda Terreno, Sande, Marco de Canaveses
Ref.: MC08671
17 000 m2
Fragoso, Barcelos
€ 70 000
Venda de terreno, Fragoso, Barcelos
Ref.: VCM12088
2 944 m2 2 944 m2
Bárrio e Cepões, Ponte de Lima
€ 299 999
Venda de Quintinha, Bárrio, Ponte de Lima
Ref.: VCC13278(1)
805 m2 1 020 m2 5 4
Caminha (Matriz) e Vilarelho, Caminha
€ 110 000
Terreno para venda, Vilarelho, Caminha
Ref.: C02232
2 700 m2 2 700 m2
Copyright 2018 © ENTREPORTAS.  |   LUXIMO'S