Switch to |
EntrePortas - Imobiliária

Resolução de Ano Novo: comprar casa

Resolução de Ano Novo: comprar casa

Quem incluiu a decisão de comprar casa nas resoluções de Ano Novo, não deve deixar de o fazer. A imobiliária ENTREPORTAS explica porquê.
 

O ano de 2022 foi severo, sobretudo devido à invasão da Ucrânia pela Rússia, com todas as implicações que isso continua a ter no nosso quotidiano. Mas, apesar de a guerra ainda não ter terminado, apesar de a taxa de inflação ter disparado e de o custo de quase todos os bens essenciais (rendas, portagens, transportes, pão) ter aumentado, a vida encontra sempre uma forma de nos arrebatar. O segredo está na atitude que se tem perante as adversidades. E se, neste ciclo que agora começa, é preciso alimentar a esperança, a alegria e a bravura, quem incluiu a decisão de comprar casa nas resoluções de Ano Novo, não deve deixar de o fazer. A imobiliária ENTREPORTAS, que tem escritórios espalhados por várias localidades do Norte de Portugal, de Viana do Castelo até Marco de Canaveses, um extenso território em que é líder de mercado, vai explicar-lhe por que razão deve empenhar-se em fazer parte daqueles 10% que levam as resoluções a sério.
 

A primeira coisa que deve interiorizar é isto: se está mesmo a pensar investir numa moradia, num apartamento ou até num terreno, não se limite a dizer que está à procura de casa. Faça o diagnóstico do que pretende, desde a localização à tipologia do imóvel, passando obviamente pelo tecto do seu orçamento, procure uma agência imobiliária de confiança que possa acompanhar o seu percurso e diluir as suas preocupações, e comece a traçar metas para conseguir realizar o investimento o mais depressa possível. Quanto mais específico conseguir ser nas suas pretensões, mais hipóteses terá de ser bem sucedido. Se puder, inclua toda a família neste objectivo. Veja aqui, tudo o que precisa de saber antes, durante e depois de comprar casa.

 

Artigo Relacionado: Quanto custa construir uma casa passiva?

 

O seu segundo passo é uma boa notícia para todos: apesar de toda a incerteza de mercado, é consensual que os profissionais do imobiliário esperam uma "suavização do valor das casas". Será uma maneira de equilibrar a aquisição com a recente subida dos juros, caso necessite de recorrer ao crédito habitação. Lembre-se que, uma vez no banco, pode optar por um crédito de taxa variável (era a taxa mais comum até agora, abrangendo cerca de 85% dos contratos, mas pode deixar de ser a mais vantajosa), taxa fixa ou taxa mista. Se é importante envolver a família na decisão de comprar casa, é igualmente importante contar com ela para cumprir uma operação em 2023: cortar nas despesas desnecessárias. Esta subtração não tem que ser um factor de tristeza, dê-lhe um nome apelativo e transforme a poupança num jogo. Desde logo, pode começar por poupar na energia, substituindo lâmpadas, desligando eletrodomésticos quando não estão a ser utilizados ou reduzindo a temperatura do ar condicionado. Trace uma meta: diminuir 10% do valor das despesas fixas atuais. Em poucos meses pode conseguir amealhar a verba necessária para fazer face à factura que diz respeito à compra de casa, como a escritura ou o IMT, por exemplo. Poupar não significa perder poder de compra, poupar significa poder comprar outras coisas que antes talvez não pudesse, como a casa dos seus sonhos.

 

 

Artigo Relacionado: Como aquecer a casa neste inverno sem ir à falência

 

Dizer isto não é ignorar que o ano de 2023 vai ser instável no mundo inteiro e que implicará, provavelmente, um período de recessão na Europa e nos Estados Unidos. Mas, se há alguma coisa que aprendemos com as duas últimas crises - a de 2008, do subprime, e a de 2011, que trouxe a troika a Portugal - é que nenhuma crise dura para sempre. Por isso, vale a pena antecipar alguns cenários, criar almofadas financeiras, ser arrojado e não desistir de alguns objetivos, desde que devidamente balizados. Comprar casa hoje será certamente uma grande mais-valia num futuro próximo. E o ano que agora começa, além de estar repleto de oportunidades no sector imobiliário, é também o ano em que o Governo decidiu criar um Ministério dedicado à Habitação. Entre outras coisas, isso pode significar uma aceleração no licenciamento das novas construções, logo, um aumento da oferta de imóveis. Por isso, não se acanhe, aconselhe-se e invista.

 

Artigo Relacionado: Quer investir em imobiliário e não tem dinheiro?

PESQUISAR
PEDIDO DE CONTACTO
PARTILHAR EM:

Imóveis em Destaque: Norte de Portugal

Barroselas e Carvoeiro, Viana do Castelo
€ 60 000
Escritório - Barroselas
Ref.: VCM11257
Póvoa de Varzim, Beiriz e Argivai, Póvoa de Varzim
€ 325 000
Venda de Apartamento T3 com vistas mar, Póvoa de Varzim
Ref.: PV09147
3 2
Empreendimento
Póvoa de Varzim, Beiriz e Argivai, Póvoa de Varzim
€ 410 000
Venda de Moradia V3 térrea, Beiriz, Póvoa de Varzim
Ref.: VC03758
411 m2 190 m2 3 2
Gove, Baião
€ 17 500
Venda Terreno, Gove, Baião
Ref.: MC08786
292 m2
Custóias, Leça do Balio e Guifões, Matosinhos
€ 127 500
Venda de Lote com 410 m2, Leça do Balio, Matosinhos
Ref.: VC03453
410 m2 410 m2
Santa Maria Maior e Monserrate e Meadela, Viana do Castelo
€ 320 000
Venda de quintinha individual V3+2, Sta Maria Maior, Viana do Castelo
Ref.: VCC13896
598 m2 822 m2 5
Copyright 2018 © ENTREPORTAS.  |   LUXIMO'S